Bruno Anselmo é artista visual, formado pela Belas Artes (SP) e especialista em cenografia para Teatro, Cinema e TV. Com mais de 17 anos de carreira, Bruno destaca-se como um criador inquieto, capaz de transitar entre os diferentes gêneros, estilos e linguagens. “Um contador de histórias através de imagens”, ele se define, partindo de um processo investigativo minucioso em busca da melhor tradução da obra em uma experiência visual singular, utilizando para isso os mais diversos recursos e possibilidades.
No Teatro, atuou em diversas produções, destacando-se entre elas “Urinal – O Musical” (2015), espetáculo vencedor do Prêmio Reverência de melhor cenário; “1984” (2018), indicado ao Prêmio Shell na categoria Cenário; “Um Panorama Visto da Ponte” (2018), indicado ao Prêmio Aplauso Brasil de Melhor Arquitetura Cênica; “Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812” (2018), indicado aos prêmios Aplauso Brasil de Melhor Arquitetura Cênica e Reverência, de melhor cenário; “Dogville” (2019). Em 2022, foi o cenógrafo responsável por duas óperas no Theatro Municipal de São Paulo, “Navalha na Carne” e “Homens de Papel”, baseadas na obra de Plínio Marcos.
Mostrando sua versatilidade, no cinema Bruno atuou como cenógrafo em longas aclamados pela crítica, como “Meu amigo hindu” (2015), “Elis” (2016), “Nada a perder” (2018) e “Marighella” (2019).
Com passagens também pela TV e por produções dos principais serviços de streaming, Bruno tem consolidado seu nome como um profissional multifacetado, navegando entre produções diversificadas como “Cidade Invisível” (Netflix), “Coisa mais linda” (Netflix), “Beleza S/A” (GNT), “The American Guest” (HBO), entre outras. Bruno também assina a cenografia das séries “Olhar Indiscreto”, da Netflix, e “Além do guarda-roupa”, da HBO Max, o primeiro dorama (estilo de novela coreana/japonesa) produzido no Brasil.

Back to Top